06 fevereiro 2016

Adeus


Eu decidi que queria e ia sim te esquecer. Daí fui forte. Não chorei. Fiquei atenta aos meus pensamentos pra não levar rasteira de mim mesma. Mas, a vida não é justa né? Eis que chego contente e parcialmente recuperada da porrada e dou de cara com vc no corredor. Olhei pra vc e quis que a Terra me engolisse. Mas que não sobrasse nem ossos. Sabe aquela musiquinha beeeesta, velha: “te ver e não te querer, é improvável é impossível. Te ter e ter que esquecer, é inusportável a dor, é incrível...” Pois é. É bem por aí. E apesar de tudo que eu disse, eu entendo seus motivos. Embora não concorde com eles, eu respeito e entendo o porque.
Mas eu preciso que vc entenda o quanto isso é difícil pra mim... o quanto é difícil manter minhas atividades cotidianas tendo você por perto. Ingerir o meu almoço vendo você na mesa logo à minha frente com a sua meia branca com ziguezague azul bem na minha frente e a sua gargalhada contagiante invadindo os meus ouvidos... você é um idiota ÚNICO. Que vai ser impossível de substituir. Porque você cativou uma parte de mim que até então estava escondida, obscura, esperando alguém que entendesse. Esse alguém é vc.
Eu te deixo ir. E vou também. Mas saiba, que o meu coração ficou sim em pedaços, e nunca mais será o mesmo sem a sua risada torta, sem seu sarcasmo, sem nosso “dormir de conchinha”, sem o seu cheiro no meu cobertor... Adeus...

25 janeiro 2016

Como fazer Tapioca Granulada

Acontece que você chega em casa com um vontade giga de comer tapioca. O que você faz, vai atrás da farinha. Meu namorado foi no mercado e me chegou com 2 desse saquinho:


Pensei cá com os meus botões: "Nunca fiz com esse tipo de farinha, mas bora lá...afinal, tá escrito tapioca nessa bodega, certo?!" Errado! Coloquei a farinha na frigideira e nada aconteceu. Frustração máxima! O que fazer diante disso? Perder quase R$10 nessa propaganda enganosa? (ALÔ PROCON) Ou tentar dar um jeito nisso? Aha! Pensamos que, se essa farinha faz cuzcuz, certamente tem a mesma goma da tapioca original. Daí o processo foi.... Colocar a farinha novamente na frigideira como faríamos normalmente.


Daí o segredo dessa farinha granulada virar algo útil pra se transformar em tapioca...rs HIDRATAR!! Tãdã!!!! Mas o ideal é fazer isso com um borrifador de água (filtrada, tá gente? Pelamor) pra não perder a forma. Mas ó, pode carregaaaaar na água! Eu usei esse borrifador aqui, que eu comprei na lojinha de R$1,99:


Óbvio que não fica ó meu Deus, que igual à tapioca original, mas fica ótima pra quem curte mesmo tapioca. Ela fica mais borrachudinha! Meio parecida com um pão de queijo, sabe?


Enfim...salvamos o dia! Isso que importa! hahahhaha Se você como eu, comprou essa tapioca granulada, já tem uma solução, né?!  Beijo Beijo amores




12 janeiro 2016

Sobre o amor e suas coisas...


Comecei uma busca despretensiosa por uma imagem pra ilustrar esse texto sobre amor, e a capacidade de realmente, amar. A maioria dos resultados da busca foi algo como: "Sinais de que você encontrou sua alma gêmea" ou "Como saber se um relacionamento vai durar". Acho que a partir daí, já conseguimos identificar graaaandes problemas.

O que mais se ouve dos amigos solteiros hoje em dia, é que o "mercado" ta péssimo. Ninguém quer nada com nada. Cada um por si e só "venha a nós". Sabe porque? As pessoas estão cada vez mais vazias. Procurando respostas nos galhos, que só podem ser encontradas nas nossas mais profundas raízes. Parece clichê, mas é real.

Quando um relacionamento dá errado, ou tá desandando, um hábito comum, é projetar em pessoas que a gente mal conhece, expectativas que o relacionamento anterior não supria. E isso, é um tiro (de bazooka) nos dois pés. E quando tudo sai exatamente oposto do que a gente esperava, o que a gente faz? Culpa o outro. É impressionante como a gente abusa do direito de por a nossa culpa nos outros quando estamos decepcionados.

Mas a verdade é que temos que ser bons sozinhos. Temos que já entrar num relacionamento, sabendo que a outra pessoa tem defeitos, tais como você! Se você espera qualquer outra coisa, está criando motivos pra se frustrar. Até porque, não importa quão bem você conheça uma pessoa, isso sempre está fadado a mudar. Existem milhaaares de fatores variáveis nessa equação, que normalmente, desconhecemos. Então, o primeiro passo, é sempre olhar pra dentro. Esteja em primeiro lugar, bem resolvido consigo mesmo. O amor não mora em casa ocupada ou mal arrumada.

Outro dia disse pra um amigo que me disse que queria amar sempre como a primeira vez, que o amor é uma escolha. É a escolha convergente de duas pessoas falhas, que se gostam, e que decidiram mutuamente se aceitar com todas os seus defeitos, para enfrentar as adversidades da vida, celebrando a presença um do outro, sem desistir. E na realidade, essa é a condição propícia para preservação do amor, ou nascimento do mesmo. Quando duas pessoas se gostam, se aceitam, se respeitam, se admiram, e escolhem estar ao lado uma da outra, tooodos os dias, o amor é consequência. Assim como a alegria de estar em boa companhia. Qualquer outra euforia não co-relacionada com quaisquer dos itens acima citados por mim, é paixão, obsessão ou teimosia.

Eu vejo tanta gente em dúvida...- "ai sei lá se eu amo fulano, cicrano...". Relacionamentos efêmeros e sem propósito, por falta de bom senso. O amor, não deixa dúvidas. Você sempre sabe que é amor. SEMPRE. Você pode ter dúvidas sobre inúmeras coisas, mas se estamos amando, é impossível não saber, não sentir, não perceber. É incrível amar. Porque uma vez que você ama, não existem dúvidas. O amor se basta. 

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...