08 dezembro 2013

Vivendo na era do descartável


Sem pretensão alguma de ser cult, começo esse post já afirmando, que somos todos um pouco fúteis. Alguns mais, outros menos. No entanto, a verdade é que estamos cada vez mais (me incluo nisso). Isso é triste. Sério. Tentamos remar contra a maré (não todos...alguns simplesmente desistiram e estão à deriva num mar de futilidades sem fim) quase o tempo todo, tentando evitar que a massa de consumo engula nossas almas (tenso). More numa casa modelo, tenha todos os acessórios da moda, consuma o que as estrelas consomem, gaste todo o seu dinheiro numa balada pra dizer que é alguém. Tenha, possua, compre, acumule. Me pergunto quando foi que deixamos de olhar pra dentro das pessoas pra olhar a etiqueta da roupa. Eu não quero parecer hipócrita, não me entendam mal...eu sou consumista pra caceeeeeeeeeete, daquelas descontroladas. Mas a verdade é que no final das contas me arrependo. Fico me culpando. Não compro pra agradar ninguém além de mim mesma, mas eu vejo o que tá acontecendo por aí. Milhares de menininhas tentando mostrar pros outros que são alguém e gastam desesperadamente seu suado dinheirinho comprando peças da moda pra se "encaixar". A Alice serve como um alarme pra mim. Quantas vezes me vi descabelada, com uma roupa mequetrefe qualquer e ela me olha e diz: "Mamãe, você tá linda!". Eu quero ser linda pra ela. Aos olhinhos inocentes dela. Eu só quero SER boa pra ela e pro mundo. Porque TER eu já tenho muito! Muito mais do que poderia desejar... 

2 comentários:

  1. Nina, Nina, Nina Linda, a vida está aí para nos ensinar, mesmo que na marra, como nos comportar diante de algumas situações. O que não vai pelo amor, vai pela dor, infelizmente.
    Eu era a rainha do consumismo e da futilidade. Na época em que era sustentada por papai, eu cheguei a ter mais de 100 pares de sapatos, mais de 30 bolsas, acessórios e roupas que nem cheguei a usar. Me desfiz da maioria delas sem ao menos tirar a etiqueta. E não pense que eram roupas "comuns", dos tipos que uso hoje. Era roupas caras, de grife, que eu comprava pelo simples prazer de comprar ou para provar algo que até hoje eu não sei o que. Provavelmente alguma imbecilidade, creio eu.
    Tive muito tempo para criar juízo e olhar as coisas por outro ângulo, além do da futilidade. Não olhei.
    Pois bem, meu pai morreu, minha mãe já havia morrido e eu me vi sozinha, sem dinheiro e sem perspectiva. Foi aí que a ficha caiu e eu vi o quanto tudo aquilo era nada. De que adianta ter tudo isso e não ter você? Não saber quem você é? Pois eu digo..não adianta nada.
    Hoje, estou aprendo a recomeçar. A reviver. Mato um leão por dia para me sustentar, para pagar as contas básicas e para ter, ao menos, um pouco de dignidade.
    Continuo morando no mesmo bairro de classe média alta, já que a única coisa que meu pai deixou foi um apartamento, mas com uma outra visão de mundo e totalmente desapegada daquilo que um dia eu achei ser o caminho certo.
    Minha casa de hoje nada reflete o momento das vacas gordas. Vivo com o que preciso e sempre que acho que tenho a mais, faço questão de passar adiante.
    Ah, os amigos daquela época, aqueles que não olhavam o interior de uma pessoa, mas a etiqueta da roupa? Não sei..acho que estão por aí, gastando rios de dinheiro com algo que eles definitivamente não precisam. ;)

    P.s. Embora comente pouco por aqui, eu gosto muito, muitão do seu Blog e passo por aqui diariamente. Leio e tento decifrar você nas entrelinhas e te acho um exemplo para muita gente. ;)
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. que bonito!

    olha o motivo pelo qual retomei meu blog é porque quero de alguma forma mostrar formas criativas e gostosas de viver a vida, sem incentivar tanto o consumismo que a maior parte dos blogs faz. Me sinto sugada tbm pela vida as vezes sabe? tendo que comprar tanto e no fim, notando que não aproveito nada. Por isso tenho mantido firme minha proposta de investir naquilo que importa,porque no fim, é isso que conta.

    ResponderExcluir

|||||| URBANO CHIC ||||||

Deixe seu comentário...ficarei feliz!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...